Gamers que estão nos acessando no mundo!

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Zuma, Luxor - Bolinhas Coloridas, divertimento GARANTIDO!

"Isso é jogo para a minha avó!"
Primeiro de tudo... Cala a boca palhaço! Se não tem nada melhor pra falar, mantenha-se recolhido na sua insignificancia, seu NOOB!
Genteeee!! Muito, mas muuuuuuuuuuito, mas muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito tempo sem postar nada aqui, e como eu tenho dois companheiros igualmente ocupados com trabalho e faculdade, realmente o blogito ficou criando moscas! Maaaas estamos de volta! E mesmo porque eu tive um sério acidente com o meu computador, mas isso já foi resolvido! E hoje eu resolvi voltar com uma notícia bem legal! Quem é que nunca ouviu falar em joguinho com bolinhas, pedrinhas ou coisinhas coloridas em que seu objetivo principal é juntar suas semelhantes para que elas estourem, explodam, desitegrem e fazerem plim, e brilhos, e efeitos, e pontos, e bonus???
Ninguém comenta nada sobre esses tipos de games por os considerarem chatos, mas eles estão por toda parte, e não, não são chatos, são extremamente divertidos e viciantes! Fazem você usar a sua inteligência, estratégia e reflexos. Não, não tem Hadouken, nem Fatality, nem Equip BusterSword ou Use Herb to Heal your Wounds.
Ora, TETRIS até hoje é algo que sempre alguém que está na fila do banco pode jogar no seu celular. Foi uma febre há mais ou menos dez anos atrás e não pense você que ele morreu não, aposto que tem alguém nesse exato momento encaixando alguns tijolinhos coloridos em algumas de suas bilhões de versões que foram criadas.
E nada é diferente quanto o ZUMA e o LUXOR, onde você é um sapitcho simpático que cospe bolinhas bolinhas coloridas ou usar as Asas de Ísis para destruir fileiras de esferas para entrar na sua pirâmide.
A mecânica de ambos os jogos é bem simples. Você tem um atirados, ele pode ou ficar no centro da tela girando em 360 graus, ou na parte inferior indo para a esquerda ou para a direita. No caso do ZUMA é a primeira opção. Você é um sapinho que fica no meio, há um caminho até uma boca cheia de dentes faminta por bolinhas coloridas (pense em Frootloops), então você tem que atirar as bolinhas que o sapinho tiver nas bolotas que estiverem caminhando para o seu destino, mas não é para ficar atirando aleatoriamente, nada disso. Se o sapinho tiver uma bolinha verde, você vai mirar em outra bolinha verde no caminho, você tem que fazer três ou mais bolinhas da mesma cor para elas explodirem, caso contrário você só aumenta a fila tornando o sucesso cada vez mais difícil. A cada vez que você vai atirando e eliminando as gorduchinhas, pode aparecer um bonus, ou eles vão cair e você tem que ir atrás para pegar (No caso de LUXOR), ou você tem que gastar uma de suas polinhas para atirar nesses bonus para então tê-los. O que pode ser bem difícil, porque às vezes é exatamente a bolinha que você precisa para eliminar uma fileira inteira que está prestes a botar tudo a perder, porém, esse bonus pode explodir com tudo de uma vez ou te dar uma vida extra, e aí, o que escolher?
Os gráficos são bem bonitos, principalmente em LUXOR 4 : Quest for The AfterLife, onde conta a história de Nefertiti e o faraó Akhenaton. É legal ver que um jogo "simples" pode ser um belo atrativos para os olhos do jogador, com muitos efeitos especiais, bilhões de fases diversificadas, e ainda assim quando se repetem não espere usar a mesma estratégia, você pode se ferrar. O trabalho da Big Fish e Mambo Jambo, em fazer esses games um sucesso é realmente notável. Antes o Zuma era da POP CAP a mesma criadora de um hit sensacional PLANT versus ZOMBIES. Agora a Big Fish e Mambo Jambo estão a frente das bolinhas, sapinhos e pirâmides para tornar tudo com mais qualidade e mais prazeroso. O que é bem interessante sobre esses dois jogos é que eles nos remetem de forma sutil a cultura de povos antigos. O Luxor nos leva para as areias do Egito e Zuma para os mistérios Aztecas.
Não meus queridos, esses dois jogos não são para os nossos avós, são para todo mundo, são incrivelmente divertidos e fazem você relaxar, bom... e como todo bom jogo, passar raiva também. Mas é algo que não dá pra ficar sem, eu acho uma falta de respeito ninguém falar nada sobre esses jogos que conseguem sim ter o seu espaço entre os mais famosos. É claro que são os adultos que mais aderem a esse tipo de jogo, porque involve até um certo tipo de maturidade para jogar. Mas os jovens por mais que torçam o nariz, quando se sentam, só vão parar horas depois.
A Jogabilidade é ótima em ambos os jogos de bolinhas coloridas (é claro que há outras versões como Sparkles Deluxe que tem um visual totalmente surreal e fantasioso.) você só usa de fato o Mouse e o clique. E não pense você que quando for instalar essa belezinhas elas poderão ser instaladas em qualquer máquina xibunga da esquina não. Eles exigem sim uma boa placa de video, e um computador de gente. É necessário que seja uma máquina boa porque ao usar o mouse pode dar atraso e você atirar a bolinha em lugar errado. E olha que mesmo assim só faz isso quem não estiver prestando atenção.
Com o passar dos anos o Luxor teve uma grande evolução, na sua primeira versão, a mais difícil no meu ponto de vista, você tinha a sua asa de Ísis para atirar nas esferas com o objetivo de impedir que elas entrassem em sua pirâmide e só, você destuia as fileiras e itens que podiam ajudar no seu caminho. Sem muita história aí, conforme você ia concluíndo um estágio, avançava um ponto no mapa. Porém tinha que tomar muito cuidado porque se você perdesse todas as suas vidas e desse "FALHA" no jogo, em outras palavras, GAME OVER, você não continuava no estágio que morreu, voltava do primeiro. Ou seja, uma cidade contem 10 estágios, você passa mal e porcamente pelas nove, já está com a última vida para enfrentar o último estágio. Bleh! Você morreu, voltará para o estágio 1 daquela mesma cidade. Mas atenção, se você conseguir passar os 10 estágios daquela mesma cidade pe assar para a próxima, você pode morrer tranquilo que você não volta uma cidade atrás. Isso pode minar a paciência de muita gente (minha mãe é que o diga.), vendo que isso era uma fonta de reclamação de vários jogadores considerando esse tratamento um tanto injusto, os designer resolveram acabar com isso. Em Luxor 3 e 4, isso não existe mais. Se você morrer, você não volta para o primeiro estágio de uma cidade, você fica empacado nele até conseguir sair. O que é bem melhor.
O que foi mudado também, é que agora você tem uma lojinha para comprar itens. Bom, não exatamente para comprá-los, mas sim, para tuna-los. Aumentando a potência dos itens bonus que apareçam na sua batalha pode tornar as coisas bem mais divertidas. O acrescimo de algumas coisas também fazem a diferença. Você tem os básicos: Um relâmpago que acerta de forma vertical as bolinhas, uma bomba que explode o que tiver no caminho, uma cobra/tartaruga que diminui a velocidade das fileiras das bolinhas, e a bola colorida que serve para juntar bolas de cores diferentes e explodí-las, outro que faz com que as fileiras retrocedam e outra que as param. Na nova versão de Luxor, você conta com borrifos de tinta para deixar todas as bolas de uma cor só, destruindo fileiras gigantescas de uma vez só, um escorpião que percorre o caminho desruindo tudo o que tem pela frente e uma rede para que você não perca nada do que for cair de bonus e jóias que aumentam os seus pontos. Existem moedas de ANKH, que no primeiro Luxor, se você juntasse uma certa quantidade você ganhava uma vida. Agora pode juntar para comprar coisas ou tunar suas armas.
Eu creio que todo gamer devia ter pelo menos um desses games em casa. Tá certo que a gente adora coisas com explosões diálogos fantásticos e mortes, e sangue, e terror, e carros, e lutadores com roupas sexy, mas chega uma hora (muito raro até) que isso cansa. Que você quer jogar, não por uma questão de honra (o que preocupantemente vem acontecendo com os gamers mais complexos... principalmente os de MMORPG), mas pelo divertimento puro e simples.

Afinal de contas games são feitos para divertir, e passar um bom tempo longe das suas contas, de lembrar da sua chefe idiota que não tem moral nenhuma para pegar no seu pé. Zuma e Luxor com certeza, são para mim, considerado SUPER GAMES, quando você os jogar, creio que não vá diferir muito da minha opinião.

2 comentários:

  1. NOSSA ESSE JOGOS SAO DE + O PROPLEMA TEM Q BAIXAR NO COMPUTER

    ResponderExcluir